Página Inicial » Notícias


Abrapa lança livro com números da Cadeia do Algodão 09/12/2011 14:30
12/12/2011 18:11

A Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) lançou, no dia 7 de dezembro, o livro A Cadeia do Algodão Brasileiro: Desafios e Estratégias, durante o jantar anual da entidade

Elaborada pela Markestrat, a obra - inédita no setor - revela dados que confirmam a importância da cadeia do algodão para a economia brasileira. Na safra 2010/2011 o faturamento total foi de US$ 37 bilhões, gerando um PIB agregado de mais de US$ 19 bilhões. Em impostos, o setor arrecadou US$ 7,7 milhões, divididos entre os elos do Sistema Agroindustrial (SAG), desde a venda dos insumos agrícolas até a venda dos produtos finais. "Esses números mostram a realidade do trabalho desenvolvido pelos cotonicultores de todo o país e por toda a cadeia, que vai do plantio da fibra ao produto final que chega às mãos do consumidor", diz o presidente da Abrapa, Sérgio De Marco.

Coordenada pelo professor Marcos Fava Neves*, a pesquisa traz ainda números sobre a importância da cotonicultura na geração de empregos e a geração de renda para os empregados. Em 2010, a massa salarial da cadeia, considerando o cultivo, a preparação, a fiação e a tecelagem de algodão foi de US$ 787 milhões. Isso gera um salário médio de R$ 1.260,78, valor 130% superior ao salário mínimo e maior que o pago no cultivo da cana (R$1.225,63) e da soja (R$1.165,06), duas das maiores culturas do país.

No campo das exportações, o somatório total foi de US$ 947 milhões, sendo US$ 746 milhões em algodão em pluma, US$ 14 milhões em línter, US$ 11 milhões em fios de algodão, US$ 12 milhões em malhas de algodão e US$ 164 milhões em tecidos planos de algodão.

A PESQUISA - O Sistema Agroindustrial (SAG) do Algodão foi mapeado por meio de coleta de dados secundários e entrevistas primárias com profissionais que atuam nos vários elos. Desta forma, buscou-se calcular as movimentações do algodão e de seus principais subprodutos ao longo do processo de transformação da matéria-prima nos produtos finais agregados.

Para a realização do estudo foi utilizado o método de Planejamento e Gestão Estratégica de Sistemas Agroindustriais (GESis), desenvolvido pelo professor Marcos Fava Neves, em 2004. Esse método já foi aplicado em outros Sistemas Agroindustriais no Brasil, Argentina, Uruguai e África do Sul.

MARKESTRAT - A Markestrat (Centro de Pesquisas e Projetos em Marketing e Estratégia) é uma organização fundada por doutores e mestres em Administração de Empresas, formados pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da Universidade de São Paulo (USP). O grupo foi fundado em 2004 pelo professor Marcos Fava Neves, visando desenvolver estudos e projetos em Marketing e estratégia em diversos setores da economia. A Markestrat tem seu enfoque na análise, no planejamento e na implementação de estratégia para empresas orientadas ao mercado com foco em redes produtivas.

O Centro é registrado no CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e tem referencial teórico fortemente baseado na teoria das estratégias das organizações e do marketing. Mais informações em www.markestrat.org.


*Marcos Fava Neves é Professor Titular de Planejamento na FEA/USP em Ribeirão Preto e Coordenador Científico do Markestrat.

 

 



Fonte: Portal do Agronegócio

Página Inicial - O PROALMAT - Legislação - Contato

Todos os direitos reservados.